" Muitas são, Senhor meu Deus, as maravilhas que tens operado para conosco, e os teus pensamentos não se podem contar diante de ti; se eu os quisera anunciar, e deles falar, são mais do que se podem contar." (Salmos 40:5) " 

Aprenda a ser gentil e destrua barreiras

Um simples gesto pode abrir portas para uma vida melhor


Acabar com a ignorância com seu colega de trabalho, sorrir para aquela pessoa que sempre pega o mesmo elevador que você, tratar seu marido com um pouco menos de rispidez. São pequenos gestos que podem garantir uma vida mais tranqüila e derrubar barreiras que atrapalham seu sucesso profissional e pessoal.

Nas situações corriqueiras, um gesto amigável tem tudo para fazer a diferença (e não somente para as pessoas ao seu redor, mas para você também). O psicoterapeuta Cris Allmeida garante que deixar o sorriso no rosto por mais tempo é uma ferramenta para viver melhor e acabar sendo apresentado a muito mais oportunidades, confira.

Ser gentil no trabalho
Trabalho é o ambiente onde as pessoas estão sempre atentas as atitudes das outras. Por isso, gestos cordiais e respeitosos nunca são demais. O psicoterapeuta Cris Allmeida, afirma que ser gentil no trabalho significa parar de pensar só nas suas tarefas e começar a respeitar o trabalho das outras pessoas. "Ter atitudes gentis é uma forma de lutar contra um ego que insiste em querer sempre estar com a razão frente ao que os outros estão pensando ou sentindo. No trabalho, a pessoa gentil vai mais longe, pois ela abre canais de comunicação e se torna acessível a todos. Já o indivíduo grosseiro e individualista perde oportunidades, pois ninguém está disposto a "levar um coice" desnecessariamente".

Ser gentil com sua família
Você pode ganhar muito mais que um ambiente familiar mais tranquilo sendo gentil com sua família. Afinal, uma relação de carinho e compreensão com as pessoas que estão sempre ao seu lado são como um degrau a mais para a conquista dos seus objetivos. "Todas as tradições antigas ensinam o respeito pelos nossos familiares e antepassados. Respeitando nossa família, estamos respeitando nossa própria origem. Ser gentil com aqueles que nos criaram é uma forma de cultivar auto-estima e respeito pela sua própria história pessoal. Podemos observar também que quando estamos mal resolvidos com nossos familiares, nossos projetos e objetivos tendem a ser afetados".

Com pessoas que você não conhece muito bem
Viver é saber se relacionar. É assim que garantimos um clico de amizade e mandamos o mau-humor para bem longe. O benefício de ser gentil com aquele colega não tão conhecido pode ser enorme, basta mandar o lado arrogante para bem longe e tentar aproveitar situações. "Estamos conectados em uma grande rede de relacionamentos e não fazemos idéia do alcance desta rede. Se quisermos pensar em benefícios, basta lembrar que, na roda social, as pessoas estão continuamente trocando de posição. Quem hoje está por baixo, amanhã estará em alta e assim por diante.

Mas não adianta viver pensando apenas no que ganhamos sendo gentis com essas pessoas. "Mas, muito mais do que ver benefícios em tratar bem os outros devemos ver a atitude da gentileza como uma pratica do dia-a-dia que pode ser feita em qualquer situação, até mesmo para que se torne uma característica interessante em sua personalidade e estimule os outros a viverem mais harmoniosamente", diz o psicoterapeuta.

Auto-estima
Sua auto-estima vai estar em primeiro lugar no ranking de beneficiados pela postura mais gentil. "Isso acontece porque, quando tratamos as pessoas com mais respeito e consideração, mudando também a maneira mental que fazemos de nós mesmos, o que repercute rapidamente na nossa auto-imagem", afirma o psicoterapeuta.

Ser gentil é para pessoas fortes , jamais imagine que para ser forte é ser aquela pessoa arrogante, de personalidade forte. Elas perdem muitas coisas boas , como um bom amigo por ser de natureza calma, a pessoa arrogante tende dominar o mas fraco. Por pensa que sabe tudo , mas o tudo dele é nada. Para quem sabe ser gentil, com apenas um sorriso você pode quebrar uma barreira construida de tristeza, ajudar uma pessoa que esteja em depresão precisando de tua alegria de viver.

O amor precisa ser vivido em todas as etapas Amores mal resolvidos não permitem uma nova chance




"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver".

O seu relacionamento acabou? Por quê? Você acha que viveu ele em todas as etapas, início, meio e final? Tem certeza que não deixou nenhuma porta encostada, nenhuma etapa para trás?

Nada é mais perigoso do que sair de um relacionamento e deixar uma porta encostada. Ela não está aberta para você entrar novamente e não está fechada definitivamente para que você consiga seguir sua vida tendo força para abrir novas portas.

Portas encostadas são obras de amores mal resolvidos, que por um ou outro motivo deixaram suas marcas. São como feridas em cicatrização, a dor não é insuportável, mas é constante, incomoda, perturba.

Uma porta encostada nunca se fechará sozinha, não existe tempo para isso. Para ela se fechar, ela precisa da sua ajuda. Só o seu empurrão pode fechá-la. E para se fechar a porta de um amor mal resolvido, ele tem que ser vivido em sua totalidade. É preciso passar por todas as etapas, atração, paixão, amor, convivência, amizade, brigas e fim. Este trajeto do amor pode ser percorrido em algumas semanas ou durar muito tempo, mas é importante que o ciclo se feche. Caso isso não aconteça, ficarão as fantasias, as idealizações e a persistência, mesmo tendo plena consciência de como essa relação faz mal.

É o fechamento da porta que libera a gente para ser feliz novamente.

Quando você termina um relacionamento antes do ciclo se completar, você simplesmente deixa inúmeros sentimentos e vontades de lado, como se isso nunca tivesse existido.

Mas como você pode deixar tudo isso de lado?

Não, você não pode. Você pode simplesmente esconder no inconsciente. Assim, na superfície você pode se tornar amoroso, mas lá no fundo o tumulto está escondido. Mais cedo ou mais tarde, em um momento de carência ou dúvida esse sentimento vai se manifestar e você irá sofrer com esses altos e baixos.

Por isso eu digo, um relacionamento não precisa ser eterno, mas ele precisa ser total. A sua totalidade, trás a liberdade de sentimento, que é o mais importante anseio do homem. Consiga tudo, mas se você não for livre, ficará sempre uma dor.

Se você "deve algo" ao seu antigo namorado, marido, caso, dedique um tempo a resolver isso. Nunca "esteja em débito" com algo que lhe faz mal. Coloque um fim, e bata essa porta definitivamente.

Não viva tentando se enganar, mentindo para você mesmo. Aquele que mente, vive em mentiras e atrai mentiras. E as pessoas só conseguem estar conectadas com a existência através da verdade.

Não existe nada de errado em assumir a sua verdade, em assumir que o seu relacionamento deixou marcas que precisam ser resolvidas.
Não deixe que o ego fale mais alto. Você sabe que o sentimento existe, que a porta está encostada.

Na maioria das vezes você não precisa nem estar junto da pessoa para fechar essa porta, basta assumir, encarar, falar dos seus sentimentos.

Você só precisa assumir que está neste estado temporariamente, e logo ele mudará, basta você perder o medo de falar dele, de pensar nele. Não trate isso como um segredo. Trate isso como um compromisso que precisa ser resolvido, e não prorogue nem mais 1 dia.

Desmistifique-o, liberte seus sentimentos, assuma os riscos e seja feliz. Fale das suas dúvidas, dos seus sentimentos com alguém que você confia, eleja um amigo, alguém que realmente goste de você, e se abra. Quanto mais tempo você guardar esse sentimento só para você, mais perdida e sem saída você ficará.

A vida é generosa, outras portas se abrirão assim que você fechar essa. E a vida enriquece quem se arrisca. Ela privilegia quem descobre seus segredos. Mas a vida também pode ser dura e cruel. Se você não ultrapassar a porta encostada, terá sempre a mesma porta pela frente.

É a repetição perante a criação, é a estagnação da vida. Entenda de uma vez que as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens!

Não é o fato por sermos cristãos que estamos livre desse tipo de sofrimento. Tenho vivido de perto um sofrimento desse tipo com uma pessoa muito amiga minha. E ela por ser crente ainda precisa de muita sabedoria, pois ainda não fechou completamente a porta e ela sofre com o processo do divorcio , casamos no mesmo dia 26 de fevereiro de 1999.

Em agosto de 2006 houve a sua separação deixando ela com um fruto do casal , e muita magoa pelo caminho. Hoje ela luta muito mas sinto que ela ainda não estar libertada. Peço que ore por ela para o senhor lhe dar força total .
 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios